Dicas de PC

Tudo Sobre PC é Aqui

Você precisa de antivírus no Mac?

Quando a Apple recomenda aos seus usuários que instalem software antivírus e depois remove a página de suporte sobre o tema, comprar ou não software antivírus é algo que está na mente dos donos de Mac.

A primeira recomendação é: tenha calma.

Por calma, acreditamos que o mundo Windows está cheio de vírus, adware, spyware e outras variedades de malware. É senso comum que todos os computadores são suscetíveis a esse tipo e ameaça e qualquer um que usa uma máquina sem proteção é um tolo. E essa crença segue para usuários de Windows que migram para o Mac e já compram um antivírus acreditando que ele é parte do processo de ter um computador.

E, no Mac, ele não é necessário.

Embora nossa recomendação atual seja de que não existam ameaças viáveis hoje ao Mac, elas podem vir a existir algum dia. Devemos dizer “bem, você não precisa de antivírus” junto com “mas, em algum momento, você pode precisar dele “, só para garantir que no dia que a Grande Coisa Feia aparecer junto com um monte de vilões em nossos Macs.

E, claro, é preciso tomar cuidado e saber o que são as distintas malvadezas que existem sob a definição simples de “vírus. Por exemplo:

1) Vírus: é um programa que tem a capacidade de se replicar, localmente e em uma rede. Muitos deles se utilizam de outros programas para se replicar. Quando esses programas são abertos, o código do vírus se abre junto, permitindo sua atuação nefasta.

Vírus são bastante comuns no mundo Windows, não no Mac. E são o tema que nos faz repetir o tema “não agora, mas talvez mais tarde” para os pacotes antivírus.

2) Cavalos de tróia: é um tipo de malware que promete uma coisa, mas faz outra. Por exemplo, você baixou um aplicativo que promete te deixar rico, curar a calvície masculina hereditária e emagrecer imediatamente. Ao abrir esse programa milagroso, ele envia todos seus dados a um servidor distante.

O maior risco neste cenário é a pessoa que opera o computador. Se você obtém software de sites confiáveis como o VersionTracker e o MacUpdate e resiste a aplicativos que chegam por e-mails anônimos, tem pouca chance de se infectar com um cavalo de tróia.

Se quer mais segurança no Mac, considere a compra do aplicativo Little Snitch , de 30 dólares. Esse utilitário alerta quando algum aplicativo tenta enviar informações do seu Mac. Você configura o programa aprovando aplicações que fazem a coisa certa e bloqueia as que acha que não precisam de acesso.

E se você se preocupa com o tráfego que chega à sua máquina, habilite o firewall do Mac .

3) Adware e spyware: Adware é o software que tem um componente de propaganda que mostra anúncios quando você usa o programa. Alguns adwares são legítimos em versões “gratuitas” de programas como o Twiterrific , por exemplo. Spyware é o malware que coleta dados do seu computador e usa para propósitos malignos – enviando dados para alguém com segundas intenções ou, quando você usa o navegador, te direciona para um site que você não quer ver.

Para que esse tipo de malware funcione, o sistema operacional precisa permitir acesso irrestrito a algumas áreas específicas. O Mac OS X não permite isso, logo adware e spyware não são algo que os usuários de Mac precisam se preocupar.

4) Phishing: Como os cavalos de tróia, esquemas de phishing tentam te enganar para revelar informações pessoais e financeiras aproveitando da fraqueza do usuário do computador. São ofertas fraudulentas ou alertas que chegam por e-mail ou mensagens instantâneas pedindo informações imediatas sobre cartão de crédito, informações pessoais, senha ou dados bancários para confirmar uma transação ou manter uma conta ou serviço em funcionamento.

Por exemplo, você recebe uma mensagem do cartão de crédito pedindo para que você confirme seu nome de usuário e senha para continuar a usar os serviços de internet banking. Clicar no link te leva a um site que parece ser do cartão de crédito, mas não é. Desse modo, você pode ter sua conta bancária esvaziada ou seu cartão de crédito clonado.

Para evitar cair no golpe, é preciso evitar morder a isca. Bancos, instituições financeiras, empresas de cartão de crédito, sites de leilão, serviços online, provedores de acesso à internet – qualquer empresa confiável que lida com informações pessoais nunca vai pedir esse tipo de dado em um e-mail.

5) E o Windows no Mac?
Muita gente roda Windows no Mac, seja pelo Boot Camp ou por produtos de virtualização, como o VMware Fusion ou o Parallels Desktop. Independente do modo que você usa o Windows, o sistema operacional é para valer e é suscetível a qualquer problema de segurança como outro PC com Windows. Neste caso, você corre riscos ao não usar um antivírus no ambiente Windows.

Então, você precisa de antivírus ou software de segurança no Mac? Bem, nós escolhemos viver sem isso agora e ainda não nos arrependemos dessa decisão. Mas se você é o tipo de pessoa que clica em links questionáveis e abre arquivos suspeitos sem hesitar, deixa sua rede desprotegida e usa “senha” como senha da sua máquina, não custa muito proteger um pouco mais seu Mac
flws

Anúncios

dezembro 27, 2008 Posted by | Descubra, Dicas, Segurança | Deixe um comentário