Dicas de PC

Tudo Sobre PC é Aqui

Frostwire 4.13.5

O mercado de compartilhadores de arquivos está saturado de hits. Shareaza, LimeWire, Kazaa e aMule são apenas alguns dos programas que se destacam nesse ramo, contudo a indústria fonográfica está remando contra as músicas digitais e problemas judiciais estão ocorrendo.

FrostWire é uma alternativa para o popular cliente de compartilhamento LimeWire. Criado para manter as liberdades do programa original, FrostWire veio para manter tornar viável o compartilhamento de quaisquers arquivos sem restrições legais. O software, inclusive, desabilita uma falha que alguns adwares exploravam no LimeWire para encher suas buscas de propagandas.
Sistema: Linux!

<br><ilayer align=top width=468 height=60 src=”http://www.megatrafego.com/view_banner.php?action=view&sid=1233825206″></ILAYER><br>
Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

Anúncios

fevereiro 13, 2009 Posted by | Compartilhadores p2p, Linux, Programas | Deixe um comentário

Tribler 4.1.9

Tribler é um programa de compartilhamento de arquivos P2P diferente dos que você já conhece, sendo uma ótima alternativa para quem está sempre a procura de novidades e recursos interessantes, unidos num programa útil e fácil de usar. Ele permite você fazer download dos mais variados tipos de arquivos, incluindo vídeos, músicas, fotos, programas e muito mais!
Sistema:Linux!

<br><ilayer align=top width=468 height=60 src=”http://www.megatrafego.com/view_banner.php?action=view&sid=1233825206″></ILAYER><br>
Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 13, 2009 Posted by | Compartilhadores p2p, Linux, Programas | Deixe um comentário

Lime wire 5 para Linux!

O LimeWire chega à versão 5 com um visual totalmente reformulado e novas possibilidades para transferência de arquivos. Mesmo com todas as mudanças de tecnologias para downloads na internet e da queda de popularidade, o LimeWire ainda mantém uma base fiel de usuários e promete recuperar terreno com esta versão.

O que alavancou o LimeWire como uma opção de destaque entre diversos compartilhadores é a sua enorme facilidade de uso através de uma interface extremamente simples. Agora, esta interface está totalmente reformulada, mas todos os recursos que destacam este programa estão mantidos.

<br><ilayer align=top width=468 height=60 src=”http://www.megatrafego.com/view_banner.php?action=view&sid=1233825206″></ILAYER><br>
Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 12, 2009 Posted by | Compartilhadores p2p, Linux | Deixe um comentário

Saiba como instalar o Linux Ubuntu em seu PlayStation 3

Atualmente, os videogames não servem apenas para nos divertimos através de jogos eletrônicos. Há algum tempo os consoles já vêm adotando recursos adicionais às plataformas, como execução de filmes, exibição de imagens e muito mais. Um belo exemplo disto é o Xbox 360, que permite aos jogadores conectar seus consoles com um PC com sistema operacional Windows para ouvir músicas e executar outras ações.

O PlayStation 3 também é uma plataforma extremamente flexível. O console da Sony conta com suporte para a mídia de alta definição Blu-ray, o que permite ao usuário desfrutar de filmes com resolução em FullHD. Além disso, o PS3 conta com um navegador para a internet em seu sistema operacional, algo que torna o console ainda mais atraente.

Contudo, talvez um dos fatos mais interessantes do PlayStation 3 seja sua compatibilidade com sistemas operacionais Linux, que são gratuitos. Muitos nem sequer sabem deste recurso, mas é possível utilizar esta plataforma em seu PS3. A Sony não vê qualquer problema na instalação deste sistema, e até apóia tais atos.

Linux em seu PlayStation 3

Logo no lançamento do PlayStation 3, uma versão alterada de uma distribuição de Linux chamada Yellow Dog fez com que diversos usuários a aderissem aos seus consoles. Contudo, a instalação do sistema operacional oferecia alguns problemas, e era relativamente complicada para usuários novatos.

Felizmente, o Ubuntu, outra famosa distribuição de Linux, também pode ser implantado no console, e corrige boa parte dos problemas do Yellow Dog. Uma nova partição é criada no disco rígido, o que mantém seus dados e a XMB (Cross Media Bar), sistema operacional padrão do PlayStation 3, O PS3 esbanja funcionalidadesintactos. O melhor de tudo é a praticidade para alterar entre um sistema e outro, além da possibilidaO PS3 esbanja funcionalidadesde de instalar programas como emuladores.

A equipe do Baixaki Jogos resolveu dar uma forcinha aos usuários e preparou um passo-a-passo para a instalação do Ubuntu em seu PS3. Contudo, vale lembrar que o processador Cell do PlayStation 3 é baseado em PowerPC, o que impede o uso de qualquer programa compilado em x86, arquitetura que envolve a maioria dos softwares em Linux. Não obstante, você pode contar com alguns programas compilados em PowerPC e divertir-se com este incrível recurso do console de última geração da Sony.

Aproveitando ao máximo

Antes de tudo, é importante notar que o Ubuntu não será executado com um desempenho fenomenal em seu PS3. Mesmo que o console conte com um hardware poderosíssimo, não existem drivers de Linux que consigam obter total vantagem da arquitetura de diversos núcleos do processador Cell, ou da aceleração gráfica do PS3.
Por algum motivo, o Ubuntu poderá utilizar apenas 221,7 MB dos 512 MB de RAM do PlayStation 3, impossibilitando a execução de vídeos em alta definição e outras ações. Entretanto, ele funciona perfeitamente caso deseje desfrutar do básico que o sistema tem a oferecer.

Bem, para a instalação você irá precisar de uma imagem do disco de instalação Ubuntu 8.10 modificada para o PS3, que pode ser baixada gratuitamenteClicando Aqui.Além disso, um CD virgem e um disco rígido USB em formato FAT32 para fazer o backup dos dados de seu PlayStation 3. Um teclado e mouse USB também são indicados, e recomendamos que ambos sejam sem fio.

Instalando o Ubuntu 8.10

A instalação de um sistema operacional alternativo requer a formatação do disco rígido de seu PlayStation 3, então é bom fazer cópias de segurança para arquivos como saves, jogos baixados e dados de instalação. Para isso, basta plugar seu disco rígido USB em uma das portas do console. Vale lembrar que isto não salvará seus troféus, mas é possível poupá-los pressionando o botão triângulo no menu “Trophy Collection” e selecionando a opção “Sync with Server”.

Depois de conectar seu drive, basta ir em Settings, depois selecionar a opção System Settings e clicar em Backup Utility em sua XMB. Após isso, selecione Back Up e marque seu disco USB. A data será salva em /PS3/EXPORT/BACKUP, e o processo exige cerca de 30 minutos. Depois de finalizar a instalação do Ubuntu, você provavelmente irá retornar ao XMB para restaurar seus dados.
Após este processo, você estará pronto para instalar o Ubuntu. Existe um site, em inglês, que conta com diversas informações sobre esta etapa, algo que pode retirar algumas de suas dúvidas pertinentes. Uma boa dica é utilizar a interface mais simples para evitar eventuais problemas que podem ocorrer na versão gráfica. A instalação será exatamente a mesma em ambas as interfaces, mas recomendamos a versão simplificada. O arquivo pode ser baixado clicandoAQUI.

Sendo assim, insira o CD com o instalador do Ubuntu em seu PS3 e vá para Settings, selecione “System Settings” e clique em “Install Other OS”. Isso fará com que um novo boot seja instalado, e perguntará se você deseja reiniciar no disco de instalação do “Other OS” (Outro sistema operacional). Certifique-se de que seu console esteja conectado fisicamente à internet, pois o wi-fi pode confundir o instalador do Ubuntu, conecte seu teclado USB e selecione a opção “Yes”.

Nesta etapa, tudo o que se tem a fazer é seguir as instruções em texto do instalador do Ubuntu 8.10 para completar o processo. Na maioria das vezes você simplesmente selecionará a opção padrão, e o procedimento é bastante simples. Em alguns momentos, o instalador parece estar travado, mas basta esperar alguns instantes que o processo é retomado. A instalação demora cerca de 50 minutos e, quando tudo estiver pronto, basta remover o disco e você estará na área de trabalho do Ubuntu.

Sincronizando seu joystick via Bluetooth

Talvez uma das maiores vantagens do Ubuntu em relação ao Yellow Dog é a sincronização dos seus controles para PlayStation 3. No Ubuntu, este procedimento é mais simples e exige apenas o download de um pequeno utilitário. Sendo assim, inicie seu PS3 com o sistema operacional Ubuntu para sincronizar seu joystick Dualshock ou Sixaxis.

É importante destacar que esta etapa exige um teclado e mouse USB. Se você possui um teclado Bluetooth, não é uma boa idéia utilizá-lo, pois eles nem sempre são reconhecidos.

O primeiro passo que você terá de fazer é clicar neste link e baixar o Sixaxis Bluetooth Package.tar.gz. Depois disto, basta descompactá-lo na área de trabalho de seu Ubuntu e clicar duas vezes para iniciar a instalação. Primeiramente, selecione o arquivo “bluez-sixaxis-bin_powerpc.deb” e depois o outro denominado “bluez-sixaxis_rc1.1_all.deb.”.

Depois disso, com seu controle desligado, vá para Applications, selecione Acessories e então clique em “Sixaxis-gui” no Ubuntu para iniciar o aplicativo. Escolha então “Setup Menu” e então “Setup First Connection” e siga as instruções. Lembre-se de não pressionar o botão PS até que o instalador sugira tal ação. As luzes começarão a piscar, mesmo depois de conectado.

Após completar esta etapa, você pode conectar este ou qualquer outro joystick selecionando a opção “Connect Sixaxis to PC” no menu “Task”. Caso deseje utilizá-lo com um emulador, basta selecionar “Enable Keyboard and Mouse” e então clicar em “Fake Joystick”. Isso fará com que seu controle do PlayStation 3 seja reconhecido como um joystick do Linux. Depois disso, você só precisa desconectar e conectar novamente seu controle para completar o processo.

O Ubuntu já estará configurando corretamente em seu PlayStation 3, e você já pode navegar na internet ou baixar uma série de programas para aproveitar ainda mais esta fantástica máquina. Existe muito que fazer neste sistema operacional, basta explorá-lo e procurar por outras demais utilidades.


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 7, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux | Deixe um comentário

Saiba como instalar o Linux Ubuntu em seu PlayStation 3

Atualmente, os videogames não servem apenas para nos divertimos através de jogos eletrônicos. Há algum tempo os consoles já vêm adotando recursos adicionais às plataformas, como execução de filmes, exibição de imagens e muito mais. Um belo exemplo disto é o Xbox 360, que permite aos jogadores conectar seus consoles com um PC com sistema operacional Windows para ouvir músicas e executar outras ações.

O PlayStation 3 também é uma plataforma extremamente flexível. O console da Sony conta com suporte para a mídia de alta definição Blu-ray, o que permite ao usuário desfrutar de filmes com resolução em FullHD. Além disso, o PS3 conta com um navegador para a internet em seu sistema operacional, algo que torna o console ainda mais atraente.

Contudo, talvez um dos fatos mais interessantes do PlayStation 3 seja sua compatibilidade com sistemas operacionais Linux, que são gratuitos. Muitos nem sequer sabem deste recurso, mas é possível utilizar esta plataforma em seu PS3. A Sony não vê qualquer problema na instalação deste sistema, e até apóia tais atos.

Linux em seu PlayStation 3

Logo no lançamento do PlayStation 3, uma versão alterada de uma distribuição de Linux chamada Yellow Dog fez com que diversos usuários a aderissem aos seus consoles. Contudo, a instalação do sistema operacional oferecia alguns problemas, e era relativamente complicada para usuários novatos.

Felizmente, o Ubuntu, outra famosa distribuição de Linux, também pode ser implantado no console, e corrige boa parte dos problemas do Yellow Dog. Uma nova partição é criada no disco rígido, o que mantém seus dados e a XMB (Cross Media Bar), sistema operacional padrão do PlayStation 3, O PS3 esbanja funcionalidadesintactos. O melhor de tudo é a praticidade para alterar entre um sistema e outro, além da possibilidaO PS3 esbanja funcionalidadesde de instalar programas como emuladores.

A equipe do Baixaki Jogos resolveu dar uma forcinha aos usuários e preparou um passo-a-passo para a instalação do Ubuntu em seu PS3. Contudo, vale lembrar que o processador Cell do PlayStation 3 é baseado em PowerPC, o que impede o uso de qualquer programa compilado em x86, arquitetura que envolve a maioria dos softwares em Linux. Não obstante, você pode contar com alguns programas compilados em PowerPC e divertir-se com este incrível recurso do console de última geração da Sony.

Aproveitando ao máximo

Antes de tudo, é importante notar que o Ubuntu não será executado com um desempenho fenomenal em seu PS3. Mesmo que o console conte com um hardware poderosíssimo, não existem drivers de Linux que consigam obter total vantagem da arquitetura de diversos núcleos do processador Cell, ou da aceleração gráfica do PS3.
Por algum motivo, o Ubuntu poderá utilizar apenas 221,7 MB dos 512 MB de RAM do PlayStation 3, impossibilitando a execução de vídeos em alta definição e outras ações. Entretanto, ele funciona perfeitamente caso deseje desfrutar do básico que o sistema tem a oferecer.

Bem, para a instalação você irá precisar de uma imagem do disco de instalação Ubuntu 8.10 modificada para o PS3, que pode ser baixada gratuitamenteClicando Aqui.Além disso, um CD virgem e um disco rígido USB em formato FAT32 para fazer o backup dos dados de seu PlayStation 3. Um teclado e mouse USB também são indicados, e recomendamos que ambos sejam sem fio.

Instalando o Ubuntu 8.10

A instalação de um sistema operacional alternativo requer a formatação do disco rígido de seu PlayStation 3, então é bom fazer cópias de segurança para arquivos como saves, jogos baixados e dados de instalação. Para isso, basta plugar seu disco rígido USB em uma das portas do console. Vale lembrar que isto não salvará seus troféus, mas é possível poupá-los pressionando o botão triângulo no menu “Trophy Collection” e selecionando a opção “Sync with Server”.

Depois de conectar seu drive, basta ir em Settings, depois selecionar a opção System Settings e clicar em Backup Utility em sua XMB. Após isso, selecione Back Up e marque seu disco USB. A data será salva em /PS3/EXPORT/BACKUP, e o processo exige cerca de 30 minutos. Depois de finalizar a instalação do Ubuntu, você provavelmente irá retornar ao XMB para restaurar seus dados.
Após este processo, você estará pronto para instalar o Ubuntu. Existe um site, em inglês, que conta com diversas informações sobre esta etapa, algo que pode retirar algumas de suas dúvidas pertinentes. Uma boa dica é utilizar a interface mais simples para evitar eventuais problemas que podem ocorrer na versão gráfica. A instalação será exatamente a mesma em ambas as interfaces, mas recomendamos a versão simplificada. O arquivo pode ser baixado clicandoAQUI.

Sendo assim, insira o CD com o instalador do Ubuntu em seu PS3 e vá para Settings, selecione “System Settings” e clique em “Install Other OS”. Isso fará com que um novo boot seja instalado, e perguntará se você deseja reiniciar no disco de instalação do “Other OS” (Outro sistema operacional). Certifique-se de que seu console esteja conectado fisicamente à internet, pois o wi-fi pode confundir o instalador do Ubuntu, conecte seu teclado USB e selecione a opção “Yes”.

Nesta etapa, tudo o que se tem a fazer é seguir as instruções em texto do instalador do Ubuntu 8.10 para completar o processo. Na maioria das vezes você simplesmente selecionará a opção padrão, e o procedimento é bastante simples. Em alguns momentos, o instalador parece estar travado, mas basta esperar alguns instantes que o processo é retomado. A instalação demora cerca de 50 minutos e, quando tudo estiver pronto, basta remover o disco e você estará na área de trabalho do Ubuntu.

Sincronizando seu joystick via Bluetooth

Talvez uma das maiores vantagens do Ubuntu em relação ao Yellow Dog é a sincronização dos seus controles para PlayStation 3. No Ubuntu, este procedimento é mais simples e exige apenas o download de um pequeno utilitário. Sendo assim, inicie seu PS3 com o sistema operacional Ubuntu para sincronizar seu joystick Dualshock ou Sixaxis.

É importante destacar que esta etapa exige um teclado e mouse USB. Se você possui um teclado Bluetooth, não é uma boa idéia utilizá-lo, pois eles nem sempre são reconhecidos.

O primeiro passo que você terá de fazer é clicar neste link e baixar o Sixaxis Bluetooth Package.tar.gz. Depois disto, basta descompactá-lo na área de trabalho de seu Ubuntu e clicar duas vezes para iniciar a instalação. Primeiramente, selecione o arquivo “bluez-sixaxis-bin_powerpc.deb” e depois o outro denominado “bluez-sixaxis_rc1.1_all.deb.”.

Depois disso, com seu controle desligado, vá para Applications, selecione Acessories e então clique em “Sixaxis-gui” no Ubuntu para iniciar o aplicativo. Escolha então “Setup Menu” e então “Setup First Connection” e siga as instruções. Lembre-se de não pressionar o botão PS até que o instalador sugira tal ação. As luzes começarão a piscar, mesmo depois de conectado.

Após completar esta etapa, você pode conectar este ou qualquer outro joystick selecionando a opção “Connect Sixaxis to PC” no menu “Task”. Caso deseje utilizá-lo com um emulador, basta selecionar “Enable Keyboard and Mouse” e então clicar em “Fake Joystick”. Isso fará com que seu controle do PlayStation 3 seja reconhecido como um joystick do Linux. Depois disso, você só precisa desconectar e conectar novamente seu controle para completar o processo.

O Ubuntu já estará configurando corretamente em seu PlayStation 3, e você já pode navegar na internet ou baixar uma série de programas para aproveitar ainda mais esta fantástica máquina. Existe muito que fazer neste sistema operacional, basta explorá-lo e procurar por outras demais utilidades.


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 7, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux | Deixe um comentário

Saiba como instalar o Linux Ubuntu em seu PlayStation 3

Atualmente, os videogames não servem apenas para nos divertimos através de jogos eletrônicos. Há algum tempo os consoles já vêm adotando recursos adicionais às plataformas, como execução de filmes, exibição de imagens e muito mais. Um belo exemplo disto é o Xbox 360, que permite aos jogadores conectar seus consoles com um PC com sistema operacional Windows para ouvir músicas e executar outras ações.

O PlayStation 3 também é uma plataforma extremamente flexível. O console da Sony conta com suporte para a mídia de alta definição Blu-ray, o que permite ao usuário desfrutar de filmes com resolução em FullHD. Além disso, o PS3 conta com um navegador para a internet em seu sistema operacional, algo que torna o console ainda mais atraente.

Contudo, talvez um dos fatos mais interessantes do PlayStation 3 seja sua compatibilidade com sistemas operacionais Linux, que são gratuitos. Muitos nem sequer sabem deste recurso, mas é possível utilizar esta plataforma em seu PS3. A Sony não vê qualquer problema na instalação deste sistema, e até apóia tais atos.

Linux em seu PlayStation 3

Logo no lançamento do PlayStation 3, uma versão alterada de uma distribuição de Linux chamada Yellow Dog fez com que diversos usuários a aderissem aos seus consoles. Contudo, a instalação do sistema operacional oferecia alguns problemas, e era relativamente complicada para usuários novatos.

Felizmente, o Ubuntu, outra famosa distribuição de Linux, também pode ser implantado no console, e corrige boa parte dos problemas do Yellow Dog. Uma nova partição é criada no disco rígido, o que mantém seus dados e a XMB (Cross Media Bar), sistema operacional padrão do PlayStation 3, O PS3 esbanja funcionalidadesintactos. O melhor de tudo é a praticidade para alterar entre um sistema e outro, além da possibilidaO PS3 esbanja funcionalidadesde de instalar programas como emuladores.

A equipe do Baixaki Jogos resolveu dar uma forcinha aos usuários e preparou um passo-a-passo para a instalação do Ubuntu em seu PS3. Contudo, vale lembrar que o processador Cell do PlayStation 3 é baseado em PowerPC, o que impede o uso de qualquer programa compilado em x86, arquitetura que envolve a maioria dos softwares em Linux. Não obstante, você pode contar com alguns programas compilados em PowerPC e divertir-se com este incrível recurso do console de última geração da Sony.

Aproveitando ao máximo

Antes de tudo, é importante notar que o Ubuntu não será executado com um desempenho fenomenal em seu PS3. Mesmo que o console conte com um hardware poderosíssimo, não existem drivers de Linux que consigam obter total vantagem da arquitetura de diversos núcleos do processador Cell, ou da aceleração gráfica do PS3.
Por algum motivo, o Ubuntu poderá utilizar apenas 221,7 MB dos 512 MB de RAM do PlayStation 3, impossibilitando a execução de vídeos em alta definição e outras ações. Entretanto, ele funciona perfeitamente caso deseje desfrutar do básico que o sistema tem a oferecer.

Bem, para a instalação você irá precisar de uma imagem do disco de instalação Ubuntu 8.10 modificada para o PS3, que pode ser baixada gratuitamenteClicando Aqui.Além disso, um CD virgem e um disco rígido USB em formato FAT32 para fazer o backup dos dados de seu PlayStation 3. Um teclado e mouse USB também são indicados, e recomendamos que ambos sejam sem fio.

Instalando o Ubuntu 8.10

A instalação de um sistema operacional alternativo requer a formatação do disco rígido de seu PlayStation 3, então é bom fazer cópias de segurança para arquivos como saves, jogos baixados e dados de instalação. Para isso, basta plugar seu disco rígido USB em uma das portas do console. Vale lembrar que isto não salvará seus troféus, mas é possível poupá-los pressionando o botão triângulo no menu “Trophy Collection” e selecionando a opção “Sync with Server”.

Depois de conectar seu drive, basta ir em Settings, depois selecionar a opção System Settings e clicar em Backup Utility em sua XMB. Após isso, selecione Back Up e marque seu disco USB. A data será salva em /PS3/EXPORT/BACKUP, e o processo exige cerca de 30 minutos. Depois de finalizar a instalação do Ubuntu, você provavelmente irá retornar ao XMB para restaurar seus dados.
Após este processo, você estará pronto para instalar o Ubuntu. Existe um site, em inglês, que conta com diversas informações sobre esta etapa, algo que pode retirar algumas de suas dúvidas pertinentes. Uma boa dica é utilizar a interface mais simples para evitar eventuais problemas que podem ocorrer na versão gráfica. A instalação será exatamente a mesma em ambas as interfaces, mas recomendamos a versão simplificada. O arquivo pode ser baixado clicandoAQUI.

Sendo assim, insira o CD com o instalador do Ubuntu em seu PS3 e vá para Settings, selecione “System Settings” e clique em “Install Other OS”. Isso fará com que um novo boot seja instalado, e perguntará se você deseja reiniciar no disco de instalação do “Other OS” (Outro sistema operacional). Certifique-se de que seu console esteja conectado fisicamente à internet, pois o wi-fi pode confundir o instalador do Ubuntu, conecte seu teclado USB e selecione a opção “Yes”.

Nesta etapa, tudo o que se tem a fazer é seguir as instruções em texto do instalador do Ubuntu 8.10 para completar o processo. Na maioria das vezes você simplesmente selecionará a opção padrão, e o procedimento é bastante simples. Em alguns momentos, o instalador parece estar travado, mas basta esperar alguns instantes que o processo é retomado. A instalação demora cerca de 50 minutos e, quando tudo estiver pronto, basta remover o disco e você estará na área de trabalho do Ubuntu.

Sincronizando seu joystick via Bluetooth

Talvez uma das maiores vantagens do Ubuntu em relação ao Yellow Dog é a sincronização dos seus controles para PlayStation 3. No Ubuntu, este procedimento é mais simples e exige apenas o download de um pequeno utilitário. Sendo assim, inicie seu PS3 com o sistema operacional Ubuntu para sincronizar seu joystick Dualshock ou Sixaxis.

É importante destacar que esta etapa exige um teclado e mouse USB. Se você possui um teclado Bluetooth, não é uma boa idéia utilizá-lo, pois eles nem sempre são reconhecidos.

O primeiro passo que você terá de fazer é clicar neste link e baixar o Sixaxis Bluetooth Package.tar.gz. Depois disto, basta descompactá-lo na área de trabalho de seu Ubuntu e clicar duas vezes para iniciar a instalação. Primeiramente, selecione o arquivo “bluez-sixaxis-bin_powerpc.deb” e depois o outro denominado “bluez-sixaxis_rc1.1_all.deb.”.

Depois disso, com seu controle desligado, vá para Applications, selecione Acessories e então clique em “Sixaxis-gui” no Ubuntu para iniciar o aplicativo. Escolha então “Setup Menu” e então “Setup First Connection” e siga as instruções. Lembre-se de não pressionar o botão PS até que o instalador sugira tal ação. As luzes começarão a piscar, mesmo depois de conectado.

Após completar esta etapa, você pode conectar este ou qualquer outro joystick selecionando a opção “Connect Sixaxis to PC” no menu “Task”. Caso deseje utilizá-lo com um emulador, basta selecionar “Enable Keyboard and Mouse” e então clicar em “Fake Joystick”. Isso fará com que seu controle do PlayStation 3 seja reconhecido como um joystick do Linux. Depois disso, você só precisa desconectar e conectar novamente seu controle para completar o processo.

O Ubuntu já estará configurando corretamente em seu PlayStation 3, e você já pode navegar na internet ou baixar uma série de programas para aproveitar ainda mais esta fantástica máquina. Existe muito que fazer neste sistema operacional, basta explorá-lo e procurar por outras demais utilidades.


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 7, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux | Deixe um comentário

Saiba como instalar o Linux Ubuntu em seu PlayStation 3

Atualmente, os videogames não servem apenas para nos divertimos através de jogos eletrônicos. Há algum tempo os consoles já vêm adotando recursos adicionais às plataformas, como execução de filmes, exibição de imagens e muito mais. Um belo exemplo disto é o Xbox 360, que permite aos jogadores conectar seus consoles com um PC com sistema operacional Windows para ouvir músicas e executar outras ações.

O PlayStation 3 também é uma plataforma extremamente flexível. O console da Sony conta com suporte para a mídia de alta definição Blu-ray, o que permite ao usuário desfrutar de filmes com resolução em FullHD. Além disso, o PS3 conta com um navegador para a internet em seu sistema operacional, algo que torna o console ainda mais atraente.

Contudo, talvez um dos fatos mais interessantes do PlayStation 3 seja sua compatibilidade com sistemas operacionais Linux, que são gratuitos. Muitos nem sequer sabem deste recurso, mas é possível utilizar esta plataforma em seu PS3. A Sony não vê qualquer problema na instalação deste sistema, e até apóia tais atos.

Linux em seu PlayStation 3

Logo no lançamento do PlayStation 3, uma versão alterada de uma distribuição de Linux chamada Yellow Dog fez com que diversos usuários a aderissem aos seus consoles. Contudo, a instalação do sistema operacional oferecia alguns problemas, e era relativamente complicada para usuários novatos.

Felizmente, o Ubuntu, outra famosa distribuição de Linux, também pode ser implantado no console, e corrige boa parte dos problemas do Yellow Dog. Uma nova partição é criada no disco rígido, o que mantém seus dados e a XMB (Cross Media Bar), sistema operacional padrão do PlayStation 3, O PS3 esbanja funcionalidadesintactos. O melhor de tudo é a praticidade para alterar entre um sistema e outro, além da possibilidaO PS3 esbanja funcionalidadesde de instalar programas como emuladores.

A equipe do Baixaki Jogos resolveu dar uma forcinha aos usuários e preparou um passo-a-passo para a instalação do Ubuntu em seu PS3. Contudo, vale lembrar que o processador Cell do PlayStation 3 é baseado em PowerPC, o que impede o uso de qualquer programa compilado em x86, arquitetura que envolve a maioria dos softwares em Linux. Não obstante, você pode contar com alguns programas compilados em PowerPC e divertir-se com este incrível recurso do console de última geração da Sony.

Aproveitando ao máximo

Antes de tudo, é importante notar que o Ubuntu não será executado com um desempenho fenomenal em seu PS3. Mesmo que o console conte com um hardware poderosíssimo, não existem drivers de Linux que consigam obter total vantagem da arquitetura de diversos núcleos do processador Cell, ou da aceleração gráfica do PS3.
Por algum motivo, o Ubuntu poderá utilizar apenas 221,7 MB dos 512 MB de RAM do PlayStation 3, impossibilitando a execução de vídeos em alta definição e outras ações. Entretanto, ele funciona perfeitamente caso deseje desfrutar do básico que o sistema tem a oferecer.

Bem, para a instalação você irá precisar de uma imagem do disco de instalação Ubuntu 8.10 modificada para o PS3, que pode ser baixada gratuitamenteClicando Aqui.Além disso, um CD virgem e um disco rígido USB em formato FAT32 para fazer o backup dos dados de seu PlayStation 3. Um teclado e mouse USB também são indicados, e recomendamos que ambos sejam sem fio.

Instalando o Ubuntu 8.10

A instalação de um sistema operacional alternativo requer a formatação do disco rígido de seu PlayStation 3, então é bom fazer cópias de segurança para arquivos como saves, jogos baixados e dados de instalação. Para isso, basta plugar seu disco rígido USB em uma das portas do console. Vale lembrar que isto não salvará seus troféus, mas é possível poupá-los pressionando o botão triângulo no menu “Trophy Collection” e selecionando a opção “Sync with Server”.

Depois de conectar seu drive, basta ir em Settings, depois selecionar a opção System Settings e clicar em Backup Utility em sua XMB. Após isso, selecione Back Up e marque seu disco USB. A data será salva em /PS3/EXPORT/BACKUP, e o processo exige cerca de 30 minutos. Depois de finalizar a instalação do Ubuntu, você provavelmente irá retornar ao XMB para restaurar seus dados.
Após este processo, você estará pronto para instalar o Ubuntu. Existe um site, em inglês, que conta com diversas informações sobre esta etapa, algo que pode retirar algumas de suas dúvidas pertinentes. Uma boa dica é utilizar a interface mais simples para evitar eventuais problemas que podem ocorrer na versão gráfica. A instalação será exatamente a mesma em ambas as interfaces, mas recomendamos a versão simplificada. O arquivo pode ser baixado clicandoAQUI.

Sendo assim, insira o CD com o instalador do Ubuntu em seu PS3 e vá para Settings, selecione “System Settings” e clique em “Install Other OS”. Isso fará com que um novo boot seja instalado, e perguntará se você deseja reiniciar no disco de instalação do “Other OS” (Outro sistema operacional). Certifique-se de que seu console esteja conectado fisicamente à internet, pois o wi-fi pode confundir o instalador do Ubuntu, conecte seu teclado USB e selecione a opção “Yes”.

Nesta etapa, tudo o que se tem a fazer é seguir as instruções em texto do instalador do Ubuntu 8.10 para completar o processo. Na maioria das vezes você simplesmente selecionará a opção padrão, e o procedimento é bastante simples. Em alguns momentos, o instalador parece estar travado, mas basta esperar alguns instantes que o processo é retomado. A instalação demora cerca de 50 minutos e, quando tudo estiver pronto, basta remover o disco e você estará na área de trabalho do Ubuntu.

Sincronizando seu joystick via Bluetooth

Talvez uma das maiores vantagens do Ubuntu em relação ao Yellow Dog é a sincronização dos seus controles para PlayStation 3. No Ubuntu, este procedimento é mais simples e exige apenas o download de um pequeno utilitário. Sendo assim, inicie seu PS3 com o sistema operacional Ubuntu para sincronizar seu joystick Dualshock ou Sixaxis.

É importante destacar que esta etapa exige um teclado e mouse USB. Se você possui um teclado Bluetooth, não é uma boa idéia utilizá-lo, pois eles nem sempre são reconhecidos.

O primeiro passo que você terá de fazer é clicar neste link e baixar o Sixaxis Bluetooth Package.tar.gz. Depois disto, basta descompactá-lo na área de trabalho de seu Ubuntu e clicar duas vezes para iniciar a instalação. Primeiramente, selecione o arquivo “bluez-sixaxis-bin_powerpc.deb” e depois o outro denominado “bluez-sixaxis_rc1.1_all.deb.”.

Depois disso, com seu controle desligado, vá para Applications, selecione Acessories e então clique em “Sixaxis-gui” no Ubuntu para iniciar o aplicativo. Escolha então “Setup Menu” e então “Setup First Connection” e siga as instruções. Lembre-se de não pressionar o botão PS até que o instalador sugira tal ação. As luzes começarão a piscar, mesmo depois de conectado.

Após completar esta etapa, você pode conectar este ou qualquer outro joystick selecionando a opção “Connect Sixaxis to PC” no menu “Task”. Caso deseje utilizá-lo com um emulador, basta selecionar “Enable Keyboard and Mouse” e então clicar em “Fake Joystick”. Isso fará com que seu controle do PlayStation 3 seja reconhecido como um joystick do Linux. Depois disso, você só precisa desconectar e conectar novamente seu controle para completar o processo.

O Ubuntu já estará configurando corretamente em seu PlayStation 3, e você já pode navegar na internet ou baixar uma série de programas para aproveitar ainda mais esta fantástica máquina. Existe muito que fazer neste sistema operacional, basta explorá-lo e procurar por outras demais utilidades.


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 7, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux | Deixe um comentário

Linux: vantagens e desvantagens do sistema


VANTAGENS:
Baixo custo o Linux é baseado em software livre. Por isso, as empresas que distribuem o sistema não cobram pelo sistema em si, mas por serviços adicionais como publicação de manuais, suporte, treinamento, etc.No caso do SuSE 9.3, distribuído no Brasil, o UOL comprou o programa pela Internet por R$ 64,80. É o valor dos CDs gravados, do manual que acompanha o produto, do suporte técnico oferecido e do custo de envio pelo correio.Segundo Rafael Peregrino, editor da Revista Easy Linux, que encarta uma versão do SuSE 9.3 para o Brasil, a cópia e a distribuição dos CDs são permitidas -o que é uma das premissas do software livre.
Segurança: Qualquer instalação ou alteração do sistema, no Linux, requer a autorização do “usuário root”, que é uma espécie de usuário especial do sistema. Com isso, dificilmente um vírus ou programa malicioso será instalado a não ser que você autorize, inserindo sua senha e nome de usuário.Há ainda o fato de o sistema estar instalado em bem menos máquinas que o Windows, o que o torna menos visado pelos criadores de vírus.
Comunidade de suporte ativa: Fóruns, listas de discussão, wikipages, e-groups, sites… É grande a lista de recursos disponíveis na Web para resolver problemas relativos a Linux. De problemas básicos (como dificuldade para executar um tipo de arquivo) a dúvidas mais complexas, é possível encontrar respostas em comunidades de usuários de software livre online.Em português, há o site Br-Linux.org, com notícias de Linux, tutoriais e fóruns, e o e-group SuSE Linux Brasil, em que usuários trocam informações sobre o sistema.

DESVANTAGENS:

Incompatibilidade com equipamentos: Muitos softwares que permitem o funcionamento de certos equipamentos (como o da impressora HP adquirida pelo advogado Fernando Cotelo; saiba mais) são feitos exclusivamente para Windows, o que pode dificultar muito o uso deles com o Linux.Como o SuSE permite manter o Windows instalado, uma saída pode ser reiniciar o micro no ambiente Windows na hora de usar tais equipamentos. Há ainda os fóruns nos quais você pode compartilhar o problema com outros usuários e ver quais as soluções encontradas por eles. No caso da cópia do SuSE que instalamos em um notebook, o sistema não reconheceu corretamente o monitor. O problema foi resolvido, mas só depois de uma procura na Internet por informações técnicas do monitor.
Formatos proprietários: Arquivos de áudio e vídeo nos formatos WMA e WMV, respectivamente, ligados ao programa Windows Media Player, da Microsoft, são dos mais usados na Internet. A TV UOL, por exemplo, transmite vídeos em WMV.O Kaffeine, reprodutor de mídia que vem com o SuSE, é anunciado como uma alternativa ao tocador da Microsoft. No entanto, nos testes realizados pela redação (usando o navegador Firefox), não foi possível, de início, assistir a vídeos de páginas como os da TV UOL e da CNN, mesmo depois de instalada a atualização sugerida pelo manual.A solução foi encontrada nos fóruns. Primeiro, instalamos a extensão do Firefox “MediaPlayerConnectivity”, que permite assistir aos vídeos em uma janela separada. Depois de mais algum tempo consultando fóruns, decidimos baixar o reprodutor de mídia Mplayer -basta clicar, abrir e selecionar “Instalar com o Yast”- e o plugin “mplayerplug-in”. Com isso, pudemos assistir aos vídeos na janela do browser, normalmente.


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 4, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux, Saiba + | Deixe um comentário

Linux: vantagens e desvantagens do sistema


VANTAGENS:
Baixo custo o Linux é baseado em software livre. Por isso, as empresas que distribuem o sistema não cobram pelo sistema em si, mas por serviços adicionais como publicação de manuais, suporte, treinamento, etc.No caso do SuSE 9.3, distribuído no Brasil, o UOL comprou o programa pela Internet por R$ 64,80. É o valor dos CDs gravados, do manual que acompanha o produto, do suporte técnico oferecido e do custo de envio pelo correio.Segundo Rafael Peregrino, editor da Revista Easy Linux, que encarta uma versão do SuSE 9.3 para o Brasil, a cópia e a distribuição dos CDs são permitidas -o que é uma das premissas do software livre.
Segurança: Qualquer instalação ou alteração do sistema, no Linux, requer a autorização do “usuário root”, que é uma espécie de usuário especial do sistema. Com isso, dificilmente um vírus ou programa malicioso será instalado a não ser que você autorize, inserindo sua senha e nome de usuário.Há ainda o fato de o sistema estar instalado em bem menos máquinas que o Windows, o que o torna menos visado pelos criadores de vírus.
Comunidade de suporte ativa: Fóruns, listas de discussão, wikipages, e-groups, sites… É grande a lista de recursos disponíveis na Web para resolver problemas relativos a Linux. De problemas básicos (como dificuldade para executar um tipo de arquivo) a dúvidas mais complexas, é possível encontrar respostas em comunidades de usuários de software livre online.Em português, há o site Br-Linux.org, com notícias de Linux, tutoriais e fóruns, e o e-group SuSE Linux Brasil, em que usuários trocam informações sobre o sistema.

DESVANTAGENS:

Incompatibilidade com equipamentos: Muitos softwares que permitem o funcionamento de certos equipamentos (como o da impressora HP adquirida pelo advogado Fernando Cotelo; saiba mais) são feitos exclusivamente para Windows, o que pode dificultar muito o uso deles com o Linux.Como o SuSE permite manter o Windows instalado, uma saída pode ser reiniciar o micro no ambiente Windows na hora de usar tais equipamentos. Há ainda os fóruns nos quais você pode compartilhar o problema com outros usuários e ver quais as soluções encontradas por eles. No caso da cópia do SuSE que instalamos em um notebook, o sistema não reconheceu corretamente o monitor. O problema foi resolvido, mas só depois de uma procura na Internet por informações técnicas do monitor.
Formatos proprietários: Arquivos de áudio e vídeo nos formatos WMA e WMV, respectivamente, ligados ao programa Windows Media Player, da Microsoft, são dos mais usados na Internet. A TV UOL, por exemplo, transmite vídeos em WMV.O Kaffeine, reprodutor de mídia que vem com o SuSE, é anunciado como uma alternativa ao tocador da Microsoft. No entanto, nos testes realizados pela redação (usando o navegador Firefox), não foi possível, de início, assistir a vídeos de páginas como os da TV UOL e da CNN, mesmo depois de instalada a atualização sugerida pelo manual.A solução foi encontrada nos fóruns. Primeiro, instalamos a extensão do Firefox “MediaPlayerConnectivity”, que permite assistir aos vídeos em uma janela separada. Depois de mais algum tempo consultando fóruns, decidimos baixar o reprodutor de mídia Mplayer -basta clicar, abrir e selecionar “Instalar com o Yast”- e o plugin “mplayerplug-in”. Com isso, pudemos assistir aos vídeos na janela do browser, normalmente.


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 4, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux, Saiba + | Deixe um comentário

Noções linux para iniciantes!

Mudanças para o desconhecido geram insegurança. Encontre aqui informações que irão ajudá-lo nos primeiros passos com o Linux.

Iniciar-se em Linux pode ser uma tarefa assustadora, principalmente para quem nunca mexeu em outro sistema operacional além do Windows.

Mas, na verdade, pouquíssimas coisas são difíceis de usar no Linux. Trata-se apenas de um sistema operacional diferente e com as suas peculiaridades. Uma vez que você entender o espírito dele, provavelmente não vai ter mais dificuldade de trabalhar nele do que no Windows ou no Mac OS.

Neste guia, iremos focar no Ubuntu, a distribuição mais popular do Linux hoje em dia e uma das mais amigáveis. Vale ressaltar que o Ubuntu é apenas uma dos várias e diferentes versões do sistema operacional. Literalmente centenas de distribuições estão disponíveis por aí, atraindo uma boa gama de usuários – de professores e programadores a músicos e hackers.

O Ubuntu é a mais popular, pois é mais fácil de instalar e configurar do que a maioria; vem até em versões diferentes, como Edubuntu e Kubuntu. Mas mesmo que você use outras distribuições como Fedora ou OpenSUSE, vai ver que muita coisa deste guia também diz respeito a você.

Benvindo ao Ubuntu:
Já dissemos que a fácil instalação do Ubuntu faz com que seja a distribuição líder do Linux. Mas e depois que já está tudo instalado no PC?

A resposta é simples: o que você quiser. O Ubuntu pode ser gratuito, mas não é um brinquedinho qualquer de sistema operacional. Se for possível fazer algo no Windows e no Mac OS, dá pra fazer igual no Ubuntu.

No entanto, descobrir como fazer o que você quer nem sempre é fácil, e o Ubuntu possui, sim, seus próprios conceitos e particularidades que o distinguem de outros SOs.
A experimentação geralmente é a melhor professora, mas se você precisar de um empurrãozinho na direção certa, esse guia irá oferecer um tour pela área de trabalho do Linux para os novatos – ou seja, inicialize seu sistema Ubuntu e siga adiante!
Explore a interface
Uma das primeiras coisas que você vai perceber com relação ao Ubuntu é que é necessário logar toda vez que se inicia o sistema, usando o nome de usuário e senha que você determinou durante a instalação.

Se preferir – e se não estiver preocupado com terceiros acessando seu PC – você pode configurar o sistema para fazer login automaticamente na aba Segurança do painel Janela de início de sessão no menu Administração.


Mesmo que você faça isso, não se esqueça da senha; diferentemente do Windows, você vai precisar dela sempre que for instalar um software ou realizar tarefas administrativas mais delicadas. Ainda que isso pareça irritante, tal fato contribui para o ponto forte da plataforma: sua alta segurança.

A interface padrão Gnome GUI da área de trabalho do Ubuntu se baseou em diversas idéias de outros sistemas operacionais. O que isso quer dizer? Talvez ela lhe seja mais familiar do que você imagina.

A versão alternativa Kubuntu usa outro ambiente chamado KDE, que se parece mais com o Windows – enquanto a Gnome é mais similar ao Mac OS.

No Gnome, as barras superior e inferior, juntas, fazem funções equivalentes às do Windows. A barra superior contém menus para abrir aplicativos e configurar o sistema, enquanto a inferior monitora os programas que estão ativos.

Além disso, no canto esquerdo da barra inferior há um botão para esconder todas as janelas abertas; à direita ficam quadrados que representam “workspaces virtuais”.

A interface Gnome permite abrir duas ou mais workspaces, cada uma atuando como uma área de trabalho independente, como se você estivesse trabalhando em múltiplos monitores. Clicar nesses quadrados alterna de um workspace para outro. Você também verá o ícone da Lixeira à direita.

Canto direito da tela: alterne entre workspaces e acesse a Lixeira

A navegação por menus e janelas segue as convenções normais. O botão da esquerda do mouse seleciona itens, e um clique duplo abre ou executa tal item. Por consequência, o botão da direita abre um menu de contexto. Há ainda alguns atalhos universais pelo teclado, como Alt-Tab para alternar janelas, Alt-F1 para mostrar o menu de Aplicativos e F1 para ajuda.

Aplicativos
Algo muito interessante nas distribuições Linux é o fato de que elas incluem não só o sistema operacional propriamente dito, mas também uma série de aplicativos práticos e cheios de recursos. Ou seja, ao instalar um pinguim qualquer você vai encontrar um mundo de aplicações para sair usando. É provável que se pergunte: ué, por que no ambiente Windows não ocorre o mesmo?

No Ubuntu, você pode acessar esse conjunto de softwares a partir no menu Aplicativos, ao lado do logotipo em cima à esquerda da tela. Dentre as aplicações padrão, você irá encontrar:

> OpenOffice.org, um pacote de produtividade para escritório
> O navegador Mozilla Firefox
> Evolution, programa de e-mail similar ao Outlook
> O Gimp, programa de manipulação gráfica nos moldes do Adobe Photoshop
> O Rhythmbox, tocador de mídia equivalente ao iTunes ou ao Windows Media Player

E se não for o suficiente pra você, dá pra adicionar outros. Na verdade, há um substituto no Linux para quase todos os programas do Windows e do Mac OS X. Na parte de baixo do menu Aplicativos, você vai ver uma opção que diz Adicionar/Remover.

Tela Adicionar/Remover lista opções de aplicativos disponíveis para instalação

Clicar nele faz abrir uma janela de navegação com todos os softwares disponíveis na distribuição que você instalou. Para baixar e instalar novos aplicativos pela Internet é só marcar as respectivas caixas e clicar em Aplicar mudanças. Ao final, o novo software vai aparecer na devida categoria do menu Aplicativos após ser automaticamente instalado.

Nota: Esse método de instalação fácil funciona apenas para os softwares mais populares, mas muitos outros estão disponíveis.

Quando você estiver conectado à Internet, o sistema irá alertá-lo periodicamente sobre atualizações e patches de segurança para os programas instalados.

Ícone vermelho de alerta avisa sobre atualizações disponíveis

Aplicar esses updates é simples: basta clicar no ícone de alerta, e o Gerenciador de Atualizações irá se abrir. Ele permite que você examine os patches disponíveis; baixar e instalá-los é questão de um clique. Muitas vezes nem precisa dar reboot.

Ajuste o sistema
Já falamos do menu Administração. Entre ele e o menu Preferências você pode executar facilmente a maioria das tarefas comuns de configuração de sistema. A divisão entre Preferências e Administração é um pouco arbitrária; pense que eles são, juntos, o equivalente ao Painel de Controle do Windows.

Por exemplo, o painel Aparência (você vai encontrá-lo em Preferências) permite que você personalize o visual de sua área de trabalho.

Pode-se ajustar formato e cores das bordas e botões das janelas, mudar o papel de parede e usar outras fontes para os aplicativos e janelas. Esse painel fica no mesmo lugar onde você ativa os modernos Efeitos visuais do Compiz Fusion – caso sua placa gráfica os suporte.

Preferências de aparência: três níveis de complexidade dos efeitos visuais

Vá ao painel Impressão (em Administração) se estiver com problemas para imprimir. A maioria das impressoras USB será detectada automaticamente, e o sistema vai instalar os drivers para você. No entanto, caso você use porta paralela ou serial, ou mesmo se quiser imprimir via rede, será necessário ajustar as configurações manualmente.

Impressoras USB são localizadas automaticamente;
portas paralela ou serial precisam de indicação manual

Em Preferências, você também vai achar o painel de Network Configuration (Configurações de Rede), que é onde se estabelece parâmetros das conexões com e sem fio, banda larga móvel, VPN e DSL (como o serviço Speedy, por exemplo).

Por padrão, o Ubuntu tenta configurar sua conexão ethernet com fio via DHCP, o que deveria ser o suficiente para vários modems de cabo e DSL, mas uma configuração manual pode ser mais precisa.

Será preciso instalar outros softwares antes de configurar uma conexão VPN – busque por “vpn” no Gerenciador de Pacotes Synaptic, disponível em Sistema, Administração (para fazer a busca, é necessário ir até a opção Editar, Procurar).

Ubuntu tenta configurar conexão ethernet com fio
via DHCP automaticamente por padrão

Nem todo cartão Wi-Fi irá funcionar com o Ubuntu. Mas, caso o seu seja suportado, você terá o prazer de ver que a configuração sem fio é simples e comporta tanto padrões de segurança WEP quanto WPA.

Uma ferramenta muito útil é o applet Gerenciador de Rede, que você pode localizar à direita da barra superior do Gnome. Ele permite que você gerencie diversas conexões a partir de um menu simples, além de mostrar o nível do sinal da rede wireless.

Será necessário instalar módulos extras para gerenciar conexões VPN com o Gerenciador de Redes; faça uma pesquisa por “gerenciador de rede vpn” no Gerenciador de Pacotes Synaptic.

Ambiente multiplataforma
Na maioria dos casos, o Ubuntu convive bem com outros sistemas operacionais e seus respectivos dispositivos de hardware. Às vezes, alguns fabricantes podem optar por não divulgar as especificações de seus equipamentos, o que pode tornar o suporte para Linux difícil ou impossível – mesmo assim você vai se surpreender com a quantidade de periféricos que o Linux consegue gerenciar automaticamente.

O Ubuntu lê a maioria dos cartões de memória, drives USB, CDs, DVDs e discos flexíveis sem problemas. Ele tenta até lidar automaticamente com toda partição de Windows que localizar na máquina.

Repare, no entanto, que isso não funciona da maneira inversa: um Windows ou um Mac OS X não consegue ler suas partições Linux sem ajuda de software adicional.

O Ubuntu também pode se conectar ao ambiente de rede do Windows a partir do Navegador de Arquivos, que você acessa por meio de Rede no menu Locais.

É possível acessar outros tipos de servidores de rede – incluindo sites FTP e WebDAV – escolhendo Conectar ao Servidor.

Acesse diversos tipos de servidores de rede usando o Conectar ao Servidor

Se compatibilidade entre plataformas é seu foco, é importante prestar atenção ao formato dos arquivos quando for criar documentos no Linux. Por exemplo: o OpenOffice.org, por padrão, salva arquivos no formato OpenDocument (.odf), que o Microsoft Office não consegue ler – pelo menos não por enquanto. Você vai precisar especificar o formato do MS Office em que quer salvar, caso queira compartilhar seu material com usuários de Windows.

Pode acontecer de um programa para Windows sem o qual você simplesmente não conseguiria viver não possuir um equivalente para Linux. Para casos como esse, um software chamado Wine – disponível pelo Gerenciador de Pacotes Synaptic – pode ajudar.

O Wine é um simulador que permite rodar softwares nativos de Windows no ambiente Linux. Não funciona para 100% dos aplicativos, mas a lista de programas suportados está sempre aumentando.
Agora se voçe ama muito jogos mesmo com wine,cedega e etc eu não aconselho voçe por ou então continuar com ele que dai a melhor plataforma pra jogos é windows!


Aumente as suas visitas com o Mega Tráfego!

fevereiro 4, 2009 Posted by | Descubra, Dicas, Linux, Saiba + | Deixe um comentário